Títulos premiados e de sucesso na sessão de cinema no MIS

Em julho, o Museu da Imagem e do Som de Campinas (MIS) oferece ao público diversos gêneros e temas de filmes nas sessões de cinema, com títulos premiados e de sucesso.

 

 

A sessão da tarde começa neste sábado, 1º de julho , com o diretor Vincent Carelli e o filme "Martirio", que conta a história da grande luta do povo indígena Guarani Kaiowá. O Vampiro Nosferatu também faz sua aparição nas sessões do MIS. O filme, do diretor F.W. Murnau, retrata uma atmosfera de terror, com pitadas de stop-motion e locações fantasmagóricas. Um dos filmes indicados ao Oscar 2017, Capitão Fantástico, dirigido por Matt Ross, será exibido no dia 6. A história é sobre um pai que cria seus filhos em meio a natureza, mas se vê obrigado a voltar para a cidade grande, precisando reaprender a viver no cotidiano moderno.

 

 

 

As sessões têm entrada gratuita e após as exibições, haverá debate com o público sobre os filmes.

 

 

Programação Especial

Curadoria Mariel Nakane e Juliana Jodas 

 

 

Sábado, 01, 16h

MARTIRIO 

Direção: Vincent Carelli

Sinopse: O filme retrata a grande luta do povo indígena Guarani Kaiowá pela retomada de seus territórios sagrados (Tekoha), processo iniciado na década de 1980, e que trinta anos mais tarde é palco de um dos mais violentos conflitos territoriais da atualidade brasileira. Martírio apresenta a insurgência pacífica e obstinada dos despossuídos Guarani Kaiowá frente ao poderoso aparato do agronegócio, denunciando a intrínseca ligação entre projetos de desenvolvimento nacional via expansão do agronegócio e o massacre e genocídio das populações indígenas. Brasil, 2016, 160min

 

 

Ciclo Cinema & Literatura

Curadoria Ricardo Pereira

 

 

Sábado, 01, 16h

O JARDIM DOS FINZI-CONTINI

Direção: Vittorio de Sica

Sinopse: Baseado no romance de Giorgio Bassani sobre judeus italianos que lentamente se adaptam às opressão facista. Itália, 1970. Colorido, 94 min.

 

 

Ciclo Aula de Cinema

Curadoria Gustavo Sousa e Ricardo Pereira

 

 

Sábado, 1 , 19h30

REBECCA, A MULHER INESQUECÍVEL

Direção: Alfred Hitchcock 

Sinopse: Uma jovem de origem humilde (Joan Fontaine) se casa com um riquíssimo nobre inglês (Laurence Olivier), que ainda vive atormentado por lembranças de sua falecida esposa. Após o casamento e já morando na mansão do marido, ela vai gradativamente descobrindo surpreendentes segredos sobre o passado dele. EUA, 1940. Preto e Branco, 130 min.

 

 

Ciclo Clássicos no MIS

Curadoria Ricardo Pereira

 

 

Segunda, 3, 19h30

NOSFERATU

Direção: F.W. Murnau

Sinopse: Um marco da história do cinema, um dos precursores do gênero terror e exemplo clássico do cinema expressionista alemão. Max Schreck representa o vampiro mais assustador de todos, com sua forma esquelética, cara de roedor, unhas longas e orelhas pontiagudas. Com cenas negativadas, sombras dramáticas, efeitos de stop-motion e combinação de locações reais e monstros pouco humanos, Nosferatu alcançou uma atmosfera de terror assustadora e marcante. Oficialmente o filme não é baseado no livro de Bram Stocker, mas a história é tão semelhante que a viúva do escritor entrou na justiça contra o filme. Alemanha, 1922. Colorido, 63 min.

 

 

Ciclo "Studio Ghibli"

Curadoria Ricardo Pereira e Andreia Reis de Souza

Terça-feira, 4, 14h

A VIAGEM DE CHIHIRO

Direção: Hayao Miyazaki 

Sinopse: O filme conta a surreal história de Chihiro, uma mimada garota de 10 anos. Quando seus pais contam que estão de mudança para outra cidade, a garota fica furiosa. Em meio a lembranças de seus amigos que terá que deixar, Chihiro percebe que seu pai se perdeu no caminho para a nova cidade, parando em um túnel aparentemente eterno, guardado por uma estranha estátua. É o início da jornada de Chihiro em um mundo povoado por seres fantásticos. Japão, 2002. Colorido, 125 min.

 

 

Cineclube Poeira

Curadoria João Antonio Buhrer

 

 

Terça-feira, 4, 19h30

POESIA SEMPRE

Direção: Paola Vargas

Sinopse: Documentário sobre a vida do editor de poesias Massajo Ohno; no dia da exibição do filme realizar uma pequena exposição de livros editados pelo cinebiografado. Brasil, 2017, 90 min.

 

 

Ciclo Clássicos no MIS

Curadoria Ricardo Pereira

 

 

Quarta, 5, 19h30

EM BUSCA DO OURO

Direção: Charles Chaplin

Sinopse: No Alaska, Carlitos tenta a sorte como garimpeiro na Corrida do Ouro em 1898. Lá, ele conhece o gordo McKay (Mack Swain), com quem cria bastante confusão durante uma tempestade de neve, e se apaixona por uma dançarina. EUA, 1925. Preto e Branco, 96 min.

 

 

Ciclo "Sessão da Tarde Especial de Férias"

Curadoria Ricardo Pereira e Andreia Reis de Souza

 

 

Quinta, 6, 14h 

CAPITÃO FANTÁSTICO

Direção: Matt Ross

Sinopse: Ben (Viggo Mortensen) é pai de seis crianças e decide deixar a cidade e educá-las nas florestas selvagens do Pacífico Norte, longe da civilização. Elas aprendem a praticar esportes e combater inimigos até que Ben e sua família são obrigados a voltar à vida urbana. Agora é ele quem precisa aprender a se acostumar novamente à vida moderna. EUA, 2016. Colorido, 118 min.

 

 

Ciclo Diversidade Cultural e Sexual: outras linguagens, outros olhares - A Identidade de gênero

Curadoria Adriano de Jesus

 

 

Sexta-feira, 7, 19h30

EU, OLGA HEPNAROVÁ

Direção: Petr Kazda e Tomás Weinreb

Sinopse: Olga Hepnarová é uma jovem que cresceu numa família que nunca a aceitou, por ser homossexual. Atacada e pressionada por todos os lados pela sociedade, Olga começa a isolar-se ainda mais em seu próprio mundo. Alienada e solitária, Olga fará escolhas trágicas que a levarão a cometer atos que marcaram a história. República Tcheca, 2016, 105 min.

 

 

 

 

Sábado, 8, 16h

BONECAS DE PAPEL

Direção: Tomer Heymann

Sinopse: Documentário sobre uma comunidade de travestis filipinos que vive e trabalha ilegalmente em Israel. Eles ajudam idosos ortodoxos com o objetivo de enviar dinheiro para as suas famílias nas Filipinas e nas folgas, perseguem os seus sonhos pessoais fazendo performances num grupo chamado “Paper Dolls”, que age com certa liberdade na cosmopolita Tel-Aviv. Israel, 2006, 80 min

 

 

Ciclo Aula de Cinema

Curadoria Gustavo Sousa e Ricardo Pereira

 

 

Sábado, 8, 19h30

O GRANDE DITADOR

Direção: Charles Chaplin

Sinopse: Primeiro filme falado de Charles Chaplin, que escreveu, dirigiu e protagonizou. Carlitos vive dois personagens: o ditador Adenoid Hynkel (numa referência óbvia a Hitler) e um barbeiro judeu, que é acidentalmente confundido com o chefe de Estado. EUA, 1940. Preto e Branco, 126 min.

 

 

Ciclo Clássicos no MIS

Curadoria Ricardo Pereira

 

 

Segunda, 10 , 19h30

METRÓPOLIS

Direção: Fritz Lang 

Sinopse: No ano 2000, a classe rica vive em luxuosos arranha-céus, enquanto a classe operária trabalha arduamente no subsolo. Freder (Gustav Fröhlich) é o filho mimado de Fredersen (Alfred Abel), uma das pessoas mais importantes da sociedade. Ao conhecer Maria (Brigitte Helm), uma amável operária, Freder começa a viajar incógnito pelo mundo subterrâneo e acaba conhecendo as condições desumanas em que aquelas pessoas vivem. Decide, então, começar uma campanha em prol das reformas humanitárias e encontra uma grande resistência da comunidade industrial. Com sua visão apocalítica do ano 2000, Metrópolis teve grande influência sobre vários filmes de ficção como, por exemplo, Blade Runner. Um clássico do cinema expressionista alemão, com sombras estilizadas, ângulos oblíquios e imagens geométricas. A atuação dos atores é marcada por uma interpretação mais teatral, típica de filmes mudos. A influência do pensamento marxista é clara nesta obra cult de Fritz Lang. Alemanha, 1927. Preto e Branco, 153 min.

 

 

 

 

Ciclo "Studio Ghibli"

Curadoria Ricardo Pereira e Andreia Reis de Souza

 

 

Terça-feira, 11, 14h

O CASTELO ANIMADO

Direção: Hayao Miyazaki

Sinopse: A jovem Sophie é covardemente amaldiçoada por uma bruxa e se transforma em uma mulher velha e doente. Para não ser vista neste estado, ela foge e, sem forças, acaba ficando no castelo do mago Hauru, aparentemente abandonado. Lá, ela conhece um demônio de fogo chamado Calcifer, que também foi amaldiçoado, e o mago Markos. Japão, 2004. Colorido, 119 min.

 

 

Cineclube Poeira

Curadoria João Antonio Buhrer

 

 

Terça-feira, 11, 19h30

O ENIGMA DE KASPAR HAUSER

Direção: Werner Herzog

Sinopse: Um homem jovem chamado Kaspar Hauser (Bruno S.) aparece de repente na cidade de Nuremberg em 1828, e mal consegue falar ou andar, além de portar um estranho bilhete. Logo é descoberto que sua aparição misteriosa se deve ao fato de que ele ficou trancado toda sua vida em um cativeiro, desconhecendo toda a existência exterior. Quando ele é solto nas ruas sem motivo, muitas pessoas decidem ajudá-lo a se integrar na sociedade, mas rapidamente Kaspar se transforma em uma atração popular. Alemanha Ocidental, 1974. 110 min.

 

 

Ciclo Clássicos no MIS

Curadoria Ricardo Pereira

 

 

Quarta, 12, 19h30

A PAIXÃO DE JOANA D'ARC

Direção: Carl T. Dreyer

Sinopse: A camponesa Joana D'Arc é julgada herege e condenada à morte por um tribunal católico, depois de ter liderado o povo francês na luta contra o Exército invasor inglês, dizendo-se inspirada por Jesus e São Miguel, em maio de 1431. Para salvar a vida, Joana assina durante o processo, uma confissão de heresia, mas depois renega-a, preferindo salvar a alma. É então queimada viva em praça pública. França, 1928. Preto e Branco, 110 min.

 

 

Ciclo "Sessão da Tarde Especial de Férias"

Curadoria Ricardo Pereira e Andreia Reis de Souza

 

 

Quinta-feira, 13, 14h

UM LIMITE ENTRE NÓS

Direção: Denzel Washington

Sinopse: Depois de falhar em alcançar um sonho de infância, se tornar um jogador de beisebol famoso na ligha profissional, um homem acaba frustrado ao se ver como catador de lixo na sociedade racista dos EUA dos anos 50, mas sua personalidade e atitudes em relaçâo à sua família também não são das melhores e ele precisa lidar com o peso de suas escolhas. A história é baseada na peça de teatro homônima de August Wilson e ganhadora do Pullitzer. EUA, 2016. Colorido, 139 min.

 

 

Programação Especial

Marcha Mundial de Mulheres / Campinas

 

 

Sexta-feira, 14, 19h

SHE’S BEAUTIFUL WHEN SHE’S ANGRY

Direção: Mary Dore 

Sinopse: She’s Beautiful When She’s Angry ("Ela fica linda quando está com raiva", em tradução livre) é um documentário de 2014 que resgata a história do movimento feminista dos Estados Unidos nas décadas de 1960 e 1970. O filme  mostra a concepção e organização dos diversos protestos feministas que irromperam naquela época, incluindo alguns que ficaram famosos e se tornaram icônicos como a Queima dos Sutiãs em Atlantic City, por ocasião da eleição da Miss America, visando questionar os padrões de beleza altamente castradores, ou A Queima dos Diplomas em Berkeley, que teve como objetivo chamar a atenção dos acadêmicos sobre o silenciamento intelectual da mulher, já que as alunas alegavam não terem acesso a artigos ou obras de mulheres. Outro fator que merece destaque é a ótima trilha sonora. Tem Aretha Franklin, tem Bikini Kill, Cat Power, Le Tigre, Velvet Underground e Janis Joplin ). EUA, 2014, 130 min.

 

 

Ciclo Diversidade Sexual

Curadoria Cineclube Purpurina

 

 

Sábado, 15, 16h

JONGENS

Direção: Mischa Kamp

Sinopse: Em uma Holanda ensolarada, Jongens (Garotos) conta a história de dois jovens, Sieger e Marc, que se apaixonam e vivem os dilemas característicos da adolescência. A descoberta dos corpos individual e social, os modelos de conduta e as crises familiares. O longa do diretor Mischa Kamp segue um roteiro leve, sensível, mas completamente despretensioso. Holanda, 2014

  

Ciclo Aula de Cinema

Curadoria Gustavo Sousa e Ricardo Pereira

 

 

Sábado, 15, 19h30

A RODA DA FORTUNA

Direção: Vincente Minnelli

Sinopse: Astro decadente pretende reviver seus dias de glória nos palcos da Broadway. Seus melhores amigos, também compositores, conseguem com que o melhor diretor de teatro do momento aceite o desafio de dirigi-lo e torná-lo novamente famoso. Mas Hunter (Fred Astaire) descobrirá que o novo teatro é bem diferente daquele a que ele estava acostumado. EUA, 1953. Colorido, 112 min.

 

 

Ciclo CineMulher

Curadoria Promotoras legais populares

 

 

Segunda-feira, 17, 19h30

25 DE JULHO - O FEMINISMO NEGRO CONTADO EM PRIMEIRA PESSOA

Direção: Avelino Regicida

Sinopse: Filme com grande repercussão na mídia nacional e internacional, exibido em diversos espaços culturais, eventos e cine clubes. O filme surge por conta da curiosa situação de existir uma data tão significativa para as mulheres, em nosso contexto político social, o 25 de julho e mesmo assim o dia 8 de março ainda é mais reconhecido e comemorado . Assim o documentarista Avelino Regicida, junto com a Do Morro Produções lança em 2013 a proposta de desenvolver um documentário/pesquisa que trate sobre a data e diversas questões que a cercam. O documentário conta com depoimentos de 13 mulheres sobre o desconhecimento da data e todas as dificuldades de ser uma mulher negra na nossa sociedade machista e racista; Yzalú compõe a trilha sonora com a música “Mulheres negras”, que foi escrita pelo Eduardo, ex-Facção Central, e Shirley Casa Verde manda alguns versos da música “Oba! Clareou”, do Cagebê.Brasil, 2013, 62 min 

 

 

Ciclo "Studio Ghibli"

Curadoria Ricardo Pereira e Andreia Reis de Souza

 

 

Terça,-feira 18, 14h

MEU AMIGO TOTORO

Direção: Hayao Miyazaki

Sinopse: Mei, é uma jovem que encontra uma pequena passagem em seu quintal, que a leva à um lendário espírito da floresta, conhecido como Totoro. Sua mãe está no hospital, e seu pai, divide o tempo entre dar aulas na faculdade e cuidar de sua mulher doente. Quando Mei, tenta visitar a mãe por conta própria, se perde na floresta, e só o grande e fofo Totoro, pode ajudar a menina a achar o caminho de volta para casa. Japão, 1988. Colorido, 86 min.

 

 

Cineclube Poeira

Curadoria João Antonio Buhrer

 

 

Terça-feira, 18, 19h30

O DESAFIO 

Direção: Paulo César Saraceni

Sinopse: Logo após o golpe militar de 1964, Ada (Isabella ) é a esposa de um empresário industrial que tem um caso amoroso com o jornalista  Marcelo (Oduvaldo Vianna Filho), que trabalha em uma revista. Marcelo está passando por uma crise, sentindo-se impotente diante da ditadura militar, e sem ânimo para escrever o livro que pretendia e desmotivado em seu trabalho. Marcelo condena o estilo de vida burguês de Ada e termina seu relacionamento com ela. O filme é uma reflexão sobre o Golpe Militar de 1964 (especialmente a traição da burguesia industrial, que não se mostrou progressista) e seu impacto psicológico sobre os intelectuais. Brasil, 1965. Colorido, 90 min.

 

 

Ciclo Clássicos no MIS

Curadoria Ricardo Pereira

 

 

Quarta, 19, 19h30

KING KONG

Direção: Ernest B. Schoedsack, Merian C. Cooper

Sinopse: Uma equipe de filmagem vai a uma ilha selvagem para rodar cenas de um projeto que o produtor mantém em segredo. Na verdade, Carl Denham (Robert Armstrong) sabe que na ilha existe uma lendária criatura, um gorila gigantesco que pode lhe render fama e fortuna. Eles encontram o gorila, Kong, uma fera a quem os nativos entregam a atriz Ann Darrow (Fay Wray), que raptaram, em forma de sacrifício. Mas Kong, ao invés de matar a mulher, se apaixona por ela. O ambicioso produtor captura o gorila e o leva para Nova York, onde o coloca em exibição. Mas Kong foge em busca da atriz por quem se apaixonou, espalhando medo e destruição pela cidade. EUA, 1933. Preto e Branco, 105 min.

 

 

Ciclo "Sessão da Tarde Especial de Férias"

Curadoria Ricardo Pereira e Andreia Reis de Souza

 

 

Quinta-feira, 20, 14h

O LAR DAS CRIANÇAS PECULIARES 

Direção: Tim Burton

Sinopse: Quando seu querido avô deixa para Jake pistas sobre um mistério que se estende por diferentes mundos e tempos, ele encontra um lugar mágico conhecido como O Lar das Crianças Peculiares. Mas o mistério e o perigo se aprofundam quando ele começa a conhecer os moradores e aprende sobre seus poderes especiais… e seus poderosos inimigos. EUA, 2016. Colorido, 127 min.

 

 

Ciclo Clássicos do Cinema brasileiro / Ciclo "Revisão do Cinema Brasileiro"

Curadoria Ricardo Pereira

 

 

Sexta-feira, 21, 19h30

TERRA EM TRANSE

Direção: Glauber Rocha 

Sinopse: O senador Porfírio Diaz (Paulo Autran) detesta seu povo e pretende tornar-se imperador de Eldorado, um país localizado na América do Sul. Porém existem diversos homens que querem este poder, que resolvem enfrentá-lo. Brasil, 1967. Preto e Branco, 106 min.

 

 

Ciclo Cinema e Revolução Russa 

Curadoria: www.boletim-lanterna.blogspot.com.br

O blog Lanterna: Boletim de Arte Revolucionária apresenta um ciclo de filmes emblemáticos do cinema soviético dos anos 20. Pensamos que nos 100 anos da Revolução russa, a exibição e o debate estético sobre estes filmes colocam-se como necessidade histórica.

 

Sábado, 22 , 16h

UM HOMEM COM UMA CÂMERA

Direção: Dziga Vertov

Sinopse: Dziga Vertov, um dos mais influentes cineastas do mundo, foi o criador de várias teorias cinematográficas. Uma das mais famosas é a do cinema-olho ou cinema-verdade (Kino Pravda).Pode-se afirmar que Um Homem com Uma Câmera é a experiência prática para a teoria criada por Vertov. Um documentário que mostra um dia normal, bastante típico. Um cinegrafista (Michail Kaufman) filma um dia despretensioso na vida da cidade moderna: Primeiro as ruas vazias ao amanhecer que vão gradualmente se enchendo, depois os habitantes de Moscou, ou de outra cidade soviética no trabalho ou no lazer. Um Homem com Uma Câmera é um filme revolucionário.Em 2012 o filme foi colocado entre os 10 mais importantes de todos os tempos pela Sight & Sound. URSS, preto e branco, 1929, 68 min

 

 

Ciclo Aula de Cinema

Curadoria Gustavo Sousa e Ricardo Pereira

 

 

Sábado, 22, 19h30

OS AMORES DE PANDORA

Direção: Albert Lewin

Sinopse: Em um pequeno porto espanhol chamado Esperanza, vive a bela e enigmática Pandora (Ava Gardner), uma mulher que mantém todos os homens do vilarejo aos seus pés. Um dia, um iate misterioso aparece na baía, comandado pelo misterioso Hendrick Van Der Zee (James Mason). Pandora se sente imediatamente atraída por ele, e logo descobrimos que Hendrick é o capitão do Holandês Voador, um navio fantasma do século 17, amaldiçoado a vagar eternamente pelos mares, a menos que Hendrick encontre uma mulher que ame-o o bastante para dar a sua vida por ele. Inglaterra, 1955. Colorido, 122 min.

 

 

Ciclo Clássicos no MIS

Curadoria Ricardo Pereira

 

 

Segunda, 24, 19h30

CIDADÃO KANE

Direção: Orson Welles

Sinopse: O poderoso Charles Foster Kane morre após pronunciar a enigmática palavra "Rosebud". E este é o ponto de partida do filme: um jornalista tenta descobrir quem ou o que é "Rosebud" e, para isso, vai entrevistar várias pessoas que conviveram com o magnata. Assim, a história vai sendo contada: dono de uma grande fortuna, Kane investe milhões de dólares num jornal diário e torna-se o maior magnata da imprensa norte-americana, manipulando o que publica de acordo com seus interesses. Aos poucos, ele se torna um homem poderoso também na política. EUA, 1941. Preto e Branco, 119 min.

 

 

Ciclo "Studio Ghibli"

Curadoria Ricardo Pereira e Andreia Reis de Souza

 

 

Terça-feira, 25, 14h

O SERVIÇO DE ENTREGAS DE KIKI 

Direção: Hayao Miyazaki 

Sinopse: Kiki é uma jovem bruxa que acabou de completar 13 anos. Segundo a tradição, quando atingem essa idade, todas as bruxas devem sair de casa por um ano para aprender a viver por conta própria. Ela se muda para a cidade de Korico, junto com Jiji, seu gato falante. Lá ela aprende a seguir em frente com sua vida, apesar de todas as dificuldades que possam surgir. Japao, 1989. Colorido, 105 min.

 

 

Cineclube Poeira

Curadoria João Antonio Buhrer

 

 

Terça-feira, 25, 19h30

A BESTA HUMANA

Direção: Jean Renoir

Sinopse: Jacques (Jean Gabin) é um atormentado maquinista que testemunha o casal Roubaud (Fernand Ledoux) e Séverine (Simone Simon) cometerem um assassinato. Ele, que é o subchefe da estação de trem, manda sua esposa tentar convencer Jacques a não denunciá-los. Os dois acabam tornando-se amantes, e Séverine tenta persuadi-lo, a fim de que ele mate seu marido. Baseado no romance de Émile Zola. França, 1938, 100 min.

 

 

 

 

Ciclo Clássicos no MIS

Curadoria Ricardo Pereira

 

 

Quarta, 26, 19h30

A SOMBRA DE UMA DÚVIDA

Direção: Alfred Hitchcock 

Sinopse: Tio Charlie (Joseph Cotten) é um sedutor assassino que viaja da Filadélfia à Califórnia apenas um passo à frente da lei. Mas logo a sua inocente sobrinha, a jovem Charlie (Teresa Wright), começa a suspeitar de que seu tio é o assassino da Viúva Alegre, iniciando um jogo mortal entre gato e rato. Quanto mais a sobrinha se aproxima da verdade, mais encurralado o assassino se vê e mais rápido deseja tramar a morte de sua sobrinha favorita. EUA, 1943. Preto e Branco, 108 min.

 

 

Ciclo "Sessão da Tarde Especial de Férias"

Curadoria Ricardo Pereira e Andreia Reis de Souza

 

 

Quinta-feira, 27, 14h

LION - UMA JORNADA PARA CASA 

Direção: Garth Davis 

Sinopse: Quando tinha apenas cinco anos, o indiano Saroo (Dev Patel) se perdeu do irmão numa estação de trem de Calcutá e enfretou grandes desafios para sobreviver sozinho até ser adotado por uma família australiana. Incapaz de superar o que aconteceu, aos 25 anos ele decide buscar uma forma de reencontrar sua família biológica. Austrália, 2016. Colorido, 118 min.

 

 

Ciclo Mensal Catavento

Cineclube Catavento Especial (Revisitando o Diverso Cinema Nacional)

 

 

Quinta-feira, 27, 19h30 

A NOITE DO ESPANTALHO

Direção: Sérgio Ricardo 

Sinopse: Uma estética alegórical mesclando psicodelia e simbolismo regional nordestino. Um filme raro da cultura alternativa do Brasil dos anos 70, com o audiovisual altamente "avant-garde", filmado integralmente no maior cenário a céu aberto do mundo no interior de Pernambuco onde se realiza anualmente o espetáculo: "Paixão de Cristo". Sinopse: No miserável nordeste brasileiro, um barão arrogante quer expulsar uma pobre família de sua propriedade. Trilha sonora feita por Alceu Valença e Geraldo Azevedo. Clássico raro absoluto, para amantes da cultura brasileira. Brasil(PE), 2015,1974, 91 min. 

 

 

Mostra O Cinema Contemporâneo Latino Americano

Curadoria Cineclube Invert

       

Sexta-feira, 28, 19h30

DO PÓ DA TERRA

Direção: Maurício Nahas

Sinopse: Um retrato afetivo e aprofundado sobre a relação entre os artesãos e moradores do Vale do Jequitinhonha e a matéria-prima que utilizam, o barro, substância que vem da terra, que vem do pó, de onde vieram os homens e que dá a chance de transformar miséria em arte. Brasil, 2016.

 

 

Sábado, 29, 16h

IMAGENS DO INCONSCIENTE

Direção: Leon Hirszman

Sinopse: O realizador procurou "uma linguagem cinematográfica que permitisse narrar os filmes a partir dos próprios trabalhos pintados pelos artistas", no serviço de terapia ocupacional e reabilitação criado em 1946 pela dra. Nise da Silveira, no Centro Psiquiátrico Pedro II. São pinturas, desenhos e modelagens que "expressam o mundo interior de dois artistas", Fernando Diniz ("a pintura em luta constante contra o caos para recuperar o espaço cotidiano") e Adelina Gomes ("a pintura em luta para expulsar os fantasmas e recuperar a condição feminina"). Brasil, 1983.135min.       

 

 

Ciclo Aula de Cinema

Curadoria Gustavo Sousa e Ricardo Pereira

 

 

Sábado, 29, 19h30

ROMA, CIDADE ABERTA

Direção: Roberto Rossellini

Sinopse: Roma, 1944. Um dos líderes da Resistência, Giorgio Manfredi (Marcello Pagliero), é procurado pelos nazistas. Giorgio planeja entregar um milhão de liras para seus compatriotas. Ele se esconde no apartamento de Francesco (Francesco Grandjacquet) e pede ajuda à noiva de Francesco, Pina (Anna Magnani), que está grávida. Giorgio planeja deixar um padre católico, Don Pietro (Aldo Fabrizi), fazer a entrega do dinheiro. Quando o prédio é cercado, Francesco é preso pelos alemães e levado para um caminhão. Gritando, Pina corre em sua direção e é metralhada no meio da rua. Giorgio foge para o apartamento de sua amante, Marina (Maria Michi), sem imaginar que este seria o maior erro da sua vida. Itália, 1945. Preto e Branco, 103 min. 

 

 

Ciclo Clássicos no MIS

Curadoria Ricardo Pereira

 

 

Segunda, 31, 19h30

A BELA E A FERA

Direção: Jean Cocteau

Sinopse: Obra-prima do cinema francês que recria com encanto e magia o famoso conto de fadas de Jeanne-Marie Leprince de Beaumont. Um comerciante quase falido vive com seu filho Ludovic (Michel Auclair) e com suas três filhas. Duas delas, Felicie (Mila Paréli) e Adelaide (Nane Germon) são muito perversas, egoístas e pretensiosas. Elas se aproveitam da caçula, Bela (Josette Day), fazendo-a de empregada delas. Um dia, o comerciante perde-se na floresta e entra em um estranho castelo. Ele pega uma rosa para entregar à Bela e com isso, o dono do castelo, um monstro meio humano, meio fera, surge para ver quem está lá. A fera sentencia o comerciante à morte, a não ser que uma das filhas dele o substitua na prisão. Bela se sacrifica pelo pai e vai ao castelo, onde descobre que a fera não é tão selvagem e desumana. França, 1946. Preto e Branco, 96 min. 

 

 

Serviço

Sessão de Cinema

Museu da Imagem e do Som – Campinas

Rua: Regente Feijó, 859 - (19) 3733-8800

Programação sujeita a alterações

Entrada gratuita (40 lugares)